Estudantes do Nordeste da Síria fazem provas em sua língua materna pela primeira vez

No domingo milhares de estudantes compareceram em massa aos locais de prova das escolas secundárias nas cidades de Hasakah, Derbasiya, Qamishlo e Girke Lege no nordeste da Síria a para fazerem a prova da primeira assinatura do plano de estudos da administração autônoma (AANES)

A junta geral de educação da AANES havia marcado as datas das provas para as escolas preparatórias e secundárias com ramos científicos e literários na região de jazira para o dia 6 de junho.

4000 estudantes fizeram a prova de ciências para o ramo científico e geografia para o ramo literário segundo os planos de de estudo di língua árabe e curda, enquanto que as provas preparatórias do certificado começarão nessa segunda feira.

Suha Barakat, do comitê de provas e porta-voz da direção de educação da localidade de Girke Lege disse que designar ão 14 locais para prova provas de ensino médio e 10 locais para ensino secundário na localidade.

Acrescentou que os locais em Girke Lege estão designados para estudantes de cinco regiões a saber: Derik, Girke Lege, Tel Kocher, Jaza’a e Jil Agha.

Acrescentou ainda que foram designados 2 pontos de atendimento médico nos locais, em coordenação com a junta de saúde para tomar medidas preventivas dentro das salas de prova.

Além disso, há comitês de segurança em frente aos locais de prova para dar segurança e proteção aos estudantes, segundo Barakat.

O número total de estudantes que farão as provas é de 11000, incluindo 7000 estudantes do preparatório e 4000 de secundária.

A AANES tem implementado seu plano de estudos desde o ano acadêmico de 2015/ 2016. Primeiro foram aplicados da primeira a terceira série e depois para outras séries sucessivamente.

Neste ano a prova de certificação geral será feita pela primeira vez na região de jazira, como aconteceu em Kobane e Afrin antes de 2018.

O sistema educacional da AANES está centrada na educação da língua materna (curdo, árabe e siríaco) no primeiro grau, com a adição de línguas locais nos graus posteriores e logo depois o idioma em inglês.

FUENTE: Solnar Mohammed / North Press Agency / Traducción: Mariana Ferreira

Leave a Reply

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *